Início » Página Anterior » Artigo:

Devido a criação do museu dos diamantes em Luanda

Devido a criação do museu dos diamantes em Luanda

Luanda - Norte diamantes em Luanda
É que, a província que dirige produz diamantes há mais de um século, mas as autoridades centrais decidiram criar um Museu dos Diamantes na capital do país que, no entender do governante, não tem nenhuma relação com o referido recurso mineiro. Que a província da Lunda Norte explora diamantes mas não sente na prática os benefícios da exploração do segundo recurso mais importante do país, é uma lamentação ouvida frequentemente. Gomes Maiato pronunciou-se sobre o Museu dos Diamantes que está a ser edificado na baixa de Luanda, no antigo Palácio de Ferro, pela Empresa Nacional de Exploração de Diamantes (Endiama). No entender do governante, a decisão não é a mais correcta, pois considera as lundas o local onde deve ser erguido um museu, pois, é lá onde o mineiro é extraído. Com a criação desta casa de cultura no Dundo, por exemplo, a cidade poderia atrair mais investimentos, assim como turistas, no entender de Maiato. O Governador que falava a Luanda Antena Comercial (LAC) disse ainda que, por causa da contaminação dos rios, da ocupação das áreas cultiváveis e propícias para a pecuária estarem reservadas a exploração de diamantes a população não pode desenvolver a agricultura, estando dependente do garimpo. Num pronunciamento pouco comum aos governantes angolanos, Maiato lamentou o facto dos investimentos estarem a ser todos direccionados para o litoral do país, mesmo quando os recursos são provenientes do interior. "Está política precisa ser revista", avançou, acrescendo que não encontra nenhuma relação entre Luanda e os diamantes, contestando a criação do referido museu na capital do país. Afirmou também que as outras províncias que exploram diamantes têm pouco menos de três anos, numa clara alusão ao Bié. Por uma questão de desenvolvimento sustentado, de acordo com o governador, as províncias devem ter o mesmo tratamento, não importando para isso a sua localização geográfica, como tem acontecido. É que as províncias do litoral têm merecido maior atenção de acordo com vários relatos, onde o de Gomes Maiato é mais um. "Não podemos agir como no passado, quando as províncias do norte trabalhavam para potenciar o litoral", disse. Fonte: Jornal Angolense
Tags:   Articulos
 PDF  Imprimir este artigo
Avaliação: 0.00 (0 votos) Avalie este artigo
Guarde e partilhe este artigo: